12 setembro 2011

A MAGIA DE ZEBEDEU


Até hoje, passados mais de dez anos que representei  o Zebedeu na novela “Mandacaru” da extinta Rede Manchete, muitas pessoas me param nas ruas a me parabenizar por aquele trabalho. A grande maioria, homens.

Público masculino que assistiu a novela “cangaceira”.

Existe sim a “novela masculina”. É sobretudo aquela que trata menos de romantismo e  mais de intrigas de negócios, seqüestros, bandidos, heróis, vilões , mocinhos, tiros, e violência etc. etc..

Este foi o caso de Mandacaru, além do grande apelo que o tema Nordeste,  e seu cangaço, trazem ao público brasileiro.

Mas Avancini mais uma vez foi Mestre.

Dividiu Mandacaru em duas vertentes: a dos folhetos  de Cordel de Cavalaria, com Tirana e seu bando; com o “Tenentinho” e sua tropa. Heróis românticos, “bonitinhos”, capazes de partir os corações femininos, e empolgar os masculinos pela ousadia e coragem das personagens.

E o Cordel de Bufoneria. Que acabou encontrando sua expressão máxima na minha personagem, Zebedeu.

Num país de tradição de comédias, com um povo alegre e otimista como o nosso é claro que o bufão agradou em cheio. “Tomou” a novela e cativou o público. Um vilão engraçado , empático.

Fui abençoado com a segunda grande vitória minha na TV. A primeira havia sido o “Bafo de Bode” em Tieta.
Vitória que Avancini, mesmo com toda a sua maestria não esperava. Um dia antes das gravações começarem ele me chamou e disse-me  que eu seria execrado pela crítica, e que eu ia estragar a novela, porque eu estava completamente fora do tom dela.

Por fim, era Zebedeu quem dava o tom da novela. E Avancini, como pai da criança ficou muito satisfeito por ter errado sua previsão sobre minha atuação.

Mas o segredo principal de Mandacaru foi sua divisão em duas vertentes da literatura de Cordel. Artimanhas de um gênio que nos deixou muito cedo: Walter Avancini.

9 comentários:

  1. Ola tudo bem , eterno Zebedeu ?
    Eu agradeço a ti por este papel que fez , me deu uma rgande inspiração desde criança para compor letras de musicas e até no modo ao pensar e negociar , mão na frente e outra atras . Foi uma unica novela que acompanhei desde inicio a fim e que gostei , rica em cultura , informação e entreternimento .
    Um abraço
    Att. Anderson Silva

    ResponderExcluir
  2. Parabéns. Pelo belo trabalho sou seu fã parabéns

    ResponderExcluir
  3. O melhor do Brasil!

    ResponderExcluir
  4. Hoje, 4 de setembro de 2016, eu o conheci almoçando na Rota 101 de Ibiraçu-ES. Além da sua simpatia e humildade, reconheço-o como um dos melhores atores do Brasil. Obrigado. Silvestre De Pizzol Vicente.

    ResponderExcluir
  5. Oi Bemvindo, eu (Ronesier, o Roni) era o Produtor de Arte em Mandacarú, praticamente morávamos na cidade cenográfica de tanto tempo que passávamos lá. Até hoje quando alguém me irrita (principalmente os ignorantes direitistas), eu uso o bordão do 'Zebedeu': "Não me queira mal porque eu só sei querer bem" (e em seguida cortava a orelha do chato e a colocava num colar de orelhas, lembra?). Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu não acompanhei a novela na época que passou na tv aberta, mas estou assistindo agora e amando seu personagem e toda a trama! Perfeito, um grande ator brasileiro

    ResponderExcluir
  7. Eu sou Sara Holanda, uma jovem de 20 anos assistindo Mandacaru e morrendo de rir com Zebedeu! Parabéns Benvindo Sequeira!

    ResponderExcluir
  8. Visita aqui vem fazer
    Nobre Dom Sebastião
    Coitado daquele pobre
    Que tiver na lei do cão. (bis)

    ResponderExcluir
  9. Poxa Benvindo, você nos agraciou com o Zebedeu. Difícil descrever com adjetivos o quão prazeroso eram os momentos vendo a novela. Muito bom!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário.